06 janeiro 2015

Blog de tradução de documentos da Reforma do século XVI

Há algum tempo percebia a necessidade de disponibilizar algumas cartas, tratados e documentos dos reformadores do século XVI. O meu público algo primariamente é estudantes de teologia, história e pesquisadores iniciantes que se interessem conhecer o contexto, aspectos pessoais e convicções destes homens. O meu anseio é que eles sejam lidos em seus escritos e não por intérpretes de suas personalidades e pensamentos.

As traduções seguem certa regularidade sem o dever de datas fixas para as postagens. Por enquanto com o auxílio de alguns amigos, temos traduzido estes textos, sendo que assumo a responsabilidade de, quando necessário, revisar a tradução, adicionar notas históricas, e postar no blog.

Desejo uma boa leitura e que retorne sempre que possível para ver as novas postagens. Ajude-nos a divulgar este trabalho a fim de outros estudantes de teologia, e especificamente de história da igreja e história da teologia, possam acessar este material.

Acesse e conheça o blog REFORMADOS DO SÉCULO XVI

4 comentários:

Gustavo Schultz disse...

Muito bom. Como iniciante na fé, tenho procurado também ler escritos católicos sobre o tema, como: A Formação da Cristandade e a Divisão da Cristandade de C. Dawson para melhor compreensão do assunto para além do aspecto religioso. Reverendo, se for pedir muito, poderia falar sobre a caridade no presbiterianismo, pois, não me parece ser muito apreciada. Grato

Ewerton B. Tokashiki disse...

Caro Gustavo

Você poderia definir o que é "caridade"?

Gustavo Schultz disse...

Amor ao próximo através das obras.

Ewerton B. Tokashiki disse...

Caro Gustavo

O presbiterianismo crê que a nossa única regra de fé e prática é a Escritura. E a Palavra de Deus nos ordena no 2o. maior mandamento "amar o próximo como a nós mesmos", assim, procuramos ser obedientes. A nossa doutrina do diaconato ensina que eles são "ministros da misericórdia" responsáveis de prover o cuidados aos pobres, viúvas e órfãos. As nossas sociedades internas promovem atividades de assistência social. Se você fizer uma busca na internet descobrirá que temos instituições filantrópicas [escolas, hospitais, creches, asilos, orfanatos e etc] e atividades que promovem o bem-estar social. No Brasil e em todos os lugares do mundo onde há igrejas presbiterianas você encontrará que cremos na salvação pela graça [Efésios 2:8-9], e que praticamos as boas obras [Efésios 2:10].

Prazer conhecê-lo.